Notícias
Clipping – GaúchaZH - Desde 2018, 260 pessoas alteraram nome e sexo em cartórios do RS
Dados foram divulgados pela Associação dos Notários e Registradores do Estado

Desde março de 2018, quando o Supremo Tribunal Federal reconheceu o direito a transgêneros e transexuais, 260 pessoas realizaram mudança de nome e sexo em cartórios de Registro Civil do Rio Grande do Sul. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (29) pela Associação dos Notários e Registradores do Rio Grande do Sul, em razão ao Dia Nacional da Visibilidade Trans.

Conforme a associação, desde a decisão do STF, não é mais necessária a cirurgia de mudança de sexo e autorização judicial para alteração de nome e sexo nos documentos de identidade. O processo pode ser realizado nos cartórios, com apresentação de documentos de identificação, endereço e certidões judiciais. Por fim, o oficial de registro realiza uma entrevista com o interessado.

Dessas 260 alterações, 147 foram do gênero masculino para feminino e outros 113 do feminino para masculino. A maioria (248) foi apenas em Porto Alegre. Em todo o Brasil, o número total de procedimentos é de 6.068.
NOTA DE RESPONSABILIDADE:
As notícias aqui veiculadas visam unicamente transmitir informações oriundas das fontes indicadas. A Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (ARPEN-RS) se exime e não assume qualquer responsabilidade pelo teor do conteúdo publicado, posto que as publicações explanadas não representam necessariamente o posicionamento da diretoria desta Associação. Os assuntos ora veiculados, são de responsabilidade única e exclusiva de quem os subscrevem.
Espaço do Associado
Entrar


ARPEN-RS - Rua Cel. Genuíno, 421 - Sala 302 - 3º andar - Centro Histórico - 90010-350 - Porto Alegre - RS - Telefone e Fax: (51) 3225-6428 - arpenrs@arpenrs.com.br