Notícias
Câmara - Seminário discute obrigatoriedade da guarda compartilhada no Brasil
A guarda compartilhada é tema do seminário internacional promovido nesta terça (27) e quarta-feiras (28) pelas Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados, Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher, Secretaria da Mulher da Câmara e Procuradoria da Mulher no Senado Federal.
O evento foi proposto pelas deputadas Luizanne Lins (PT-CE), Ana Perugini (PT-SP), Elcione Barbalho (MDB-PA).

Os participantes do evento vão conhecer as experiências de outros países, como Portugal e México, e discutir os desafios sobre as violências e conflitos das leis Maria da Penha (11.340/06), da guarda compartilhada – que compreende a responsabilização conjunta e o exercício de direitos e deveres dos genitores – (11.698/08) e da alienação parental – assim considerada qualquer interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida por um dos genitores para que o filho repudie o outro genitor ou tenha menos vínculos com ele (12.318/10) .

“Os dados sobre a violência contra a mulher no Brasil, como um estupro a cada 11 minutos, um assassinato a cada 2 horas, 1 vítima de violência física ou verbal a cada 2 segundos, 10 estupros coletivos por dia, já são conhecidos e expressam o contexto misógino e o cenário patriarcal em que vivemos, mas o que nos chama a aprofundar o debate”, afirmam as parlamentares no requerimento para realização do seminário.

“A obrigatoriedade da guarda compartilhada, ao desconhecer e/ou desconsiderar a situação de violência contra a mulher, abriu espaço para numerosas e recorrentes acusações de alienação parental, que tem sido utilizadas pelos agressores para retirar a guarda dos filhos de suas mães”, alertam as deputadas.

Alguns especialistas defendem a adoção de exceções à guarda compartilhada obrigatória dos filhos em casos de violência doméstica.

O seminário terá início às 9 horas, no auditório Nereu Ramos.

Fonte: Agência Câmara Notícias

NOTA DE RESPONSABILIDADE:
As notícias aqui veiculadas visam unicamente transmitir informações oriundas das fontes indicadas. A Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (ARPEN-RS) se exime e não assume qualquer responsabilidade pelo teor do conteúdo publicado, posto que as publicações explanadas não representam necessariamente o posicionamento da diretoria desta Associação. Os assuntos ora veiculados, são de responsabilidade única e exclusiva de quem os subscrevem.
Espaço do Associado
Entrar


ARPEN-RS - Rua Cel. Genuíno, 421 - Sala 302 - 3º andar - Centro Histórico - 90010-350 - Porto Alegre - RS - Telefone e Fax: (51) 3225-6428 - arpenrs@arpenrs.com.br