Notícias
Clipping – UOL – Nova York vai dar opção de gênero neutro nas certidões de nascimento
Charlie Arrowood não se identifica como masculino ou feminino. Assim em janeiro, quando uma nova lei municipal de Nova York entrar em vigor, eles planejam mudar a indicação de gênero em sua certidão de nascimento para uma mais adequada: “X”, uma opção de gênero neutro.

Mx Arrowood, que é transexual, mudou seu nome e sexo no certificado no ano passado. Mas colocar “masculino” em vez de “feminino” no documento também não parecia muito correto.

CONFUSÃO

Tenta solucionar o problema com um “X” na certidão de nascimento, no entanto, cria outro obstáculo.

O DVM (DETRAN) do Estado de Nova York, oferece apenas as opções “M” e “F”, as agências federais que administram passaportes e a Previdência Social também.
“Não faz sentido”, disse Sx. Arrowood, um advogado da Transcend Legal, organização sem fins lucrativos de defesa dos direitos transgênero. “Você não pode manter registros precisos se não tiver uma representação precisa de alguém.”

À medida que as visões dos americanos sobre gênero mudam, as leis estão mudando em todo o país para dar às pessoas mais poder para se definirem nos documentos oficiais que dizem ao mundo quem e o que são – mas apenas em alguns lugares, em casos específicos.
NOTA DE RESPONSABILIDADE:
As notícias aqui veiculadas visam unicamente transmitir informações oriundas das fontes indicadas. A Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (ARPEN-RS) se exime e não assume qualquer responsabilidade pelo teor do conteúdo publicado, posto que as publicações explanadas não representam necessariamente o posicionamento da diretoria desta Associação. Os assuntos ora veiculados, são de responsabilidade única e exclusiva de quem os subscrevem.
Espaço do Associado
Entrar


ARPEN-RS - Rua Cel. Genuíno, 421 - Sala 302 - 3º andar - Centro Histórico - 90010-350 - Porto Alegre - RS - Telefone e Fax: (51) 3225-6428 - arpenrs@arpenrs.com.br