Notícias
Clipping – O Globo - Pais se casam no mesmo dia que a filha em cerimônia comunitária no Rio
No total, 93 casais participaram do casamento na Praça Seca

RIO - O som da marcha nupcial foi o sinal de que Patrícia Constâncio, de 39 anos, e Paulo Roberto da Silva, de 28, realizavam, enfim, o sonho de constituir legalmente a família. Eles, ao lado de outros 92 casais, participaram do casamento comunitário feito pelo projeto Aliança Eterna na Vila Olímpica do Mato Alto, na Praça Seca, neste domingo. Cerca de 200 casais já se casaram nas duas edições anteriores, em junho e novembro do ano passado.

Juntos há quatro anos, o casal, que mora na Chacrinha, soube da chance pelas redes sociais. Era a oportunidade para selar o tão aguardado matrimônio com uma ajuda de custo: assim como tantas outras famílias, Patrícia e Paulo tinham dificuldade para arcar com os custos da documentação, de aproximadamente R$ 1.500.

- A gente não tinha condições financeira. Era muito dinheiro pra gente. Pra mim. É um sonho, uma conquista. Eu estava muito ansiosa. Fiz um grupo de noivas com as minhas amigas - conta Patrícia, que não deixou de amamentar a pequena Ágatha, filha do casal de apenas cinco meses, na fila para o casamento ou mesmo durante a cerimônia.

O sonho da união, em alguns casos, se estendeu a duas gerações da mesma família. Juntos há 28 anos, Elizete Soares, de 43 anos, e Marcelo de Souza Moreira, de 48 anos casaram no mesmo dia em que uma das filhas também celebrou a união, Thamires Soares, de 19 anos. A jovem teve um filho há 17 dias.

- Estava esperando essa oportunidade. Apareceu e eu aproveitei. Casei minha filha também. É emoção em dose dupla. É casamento em dose e neto chegando - diz Elizete.
Segundo Thamires, que casou com Patrick de Oliveira, de 24 anos, ela é a mãe realizaram, juntas, um sonho:
- Resolvemos casar mãe e filha de uma vez só. Um sentimento que não tem como explicar. Minha mãe esperou muito e, agora, casamos juntas.

Já Rebeca Regina, de 29 anos, e Edmar Pereira, de 34 anos, entraram no ginásio da Vila Olímpica para celebrar uma união de 11 anos. O casal, que mora na Freguesia, já tem dois filhos, de 4 e 7 anos.

- Soube do projeto pelo face. Estava meio incerta de ir. Eu me interessei e fui. Casar é caro. Não sei nem explicar minha felicidade. Deus é maravilhoso. Não paro de chorar. Depois de muita luta deu tudo certo - emociona-se, Rebeca.

FILA DE ESPERA PARA PRÓXIMA EDIÇÃO
O superintendente regional da Barra, Flávio Caland, iniciou o Aliança Eterna na sua passagem pela administração regional de Jacaré. Ele destaca o aspecto social da iniciativa, sem custo para os noivos:
- Os noivos tem muita dificuldade de pagar o casamento. Há casos em que os casais estão juntos há 20 ou 30 anos, outros que já são avós. Foram 100 casamentos nessa edição: 93 presentes neste domingo. Outros sete casais pediram dispensa.

O sucesso é tanto que já há fila de espera: 87 casais já aguardam a próxima edição, que deve acontecer ainda neste ano, e outros 14 já entraram em contato com a superintendência interessados em setembro os próximos a trocar as alianças.

Fonte: O Globo



NOTA DE RESPONSABILIDADE:
As notícias aqui veiculadas visam unicamente transmitir informações oriundas das fontes indicadas. A Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (ARPEN-RS) se exime e não assume qualquer responsabilidade pelo teor do conteúdo publicado, posto que as publicações explanadas não representam necessariamente o posicionamento da diretoria desta Associação. Os assuntos ora veiculados, são de responsabilidade única e exclusiva de quem os subscrevem.
Espaço do Associado
Entrar


ARPEN-RS - Rua Cel. Genuíno, 421 - Sala 302 - 3º andar - Centro Histórico - 90010-350 - Porto Alegre - RS - Telefone e Fax: (51) 3225-6428 - arpenrs@arpenrs.com.br